Civic 1.7 16V – Motor não pega

Civic 1.7 16V – Motor não pega

Machine WorkShop

Motor não entra em funcionamento sem motivos aparentes

 O sistema de controle do motor que equipa os motores 1.7 de 16 válvulas tem como principais sensores: Sensor de Rotação e Sensor de Fase. A falta do sinal de um deste sensores causa a parada imediata do sistema de controle do motor.

   Em geral, o sensor de fase deste sistema é mais propício à problemas. A falta do sinal deste sensor causa a perca do sincronismo entre o sinal do sensor de rotação e fase do comando, fazendo que o sistema de injeção não consiga calcular a ordem de admissão para a injeção de combustível, e sendo assim, passa a não injetar combustível para evitar danos ao motor.

sensor-de-fase-do-civic

 

Civic 1.7 16V – Motor Pega e Morre em Seguida

Civic 1.7 16V – Motor Pega e Morre em Seguida

Machine WorkShop

 

O motor pega e apaga em seguida, idêntico ao problema causado por falhas no sistema de IMOBILIZADOR.

   Ao dar a partida com o pedal do acelerador acionado, o motor se mantém funcionando de forma completamente irregular, e ao tentar sair, o motor volta a apagar.

   Com o scanner, é apresentada a falha do “sensor de fase do comando”,  e mesmo com a substituição e o teste do circuito, a falha permanece sem alteração.

   Essa falha é causada por 2 possíveis problemas:

1º- Sincronismo da correia de distribuição (correia dentada)

   Apenas 1 dente fora, já é o suficiente para causar falhas de sincronismo entre o sensor de fase do comando e o sensor de rotação. Poe isso, é de extrema importância, o uso de ferramentas de fasagem adequadas, para garantir a exata instalação da correia de distribuição.

diagrama-correia-dentada-honda-civic-17-16v-2005

CA – Comando de Válvulas, WP- Bomba D’agua, TP- Rolamento tensor, CS- Vibrabrequim

2º- Rolamento tensor da correia de distribuição.

   O tensor da correia de distribuição possui uma mola de tensão. Essa mola de tensão é fixada ao tensionador através de uma bucha de nylon. Com o tempo e as mudanças de temperatura do motor a bucha se quebra, provocando um aumento da folga da correia de distribuição. Vale lembrar que a bucha que segura a mola do tensor mantém a correia esticada, evitando que ela vibre excessivamente. O mero desgaste dessa bucha faz com que o tensor perca sua tensão de trabalho fazendo que a engrenagem do comando oscile de forma brusca. Fique atento, pois a bucha não é vendida junto com o tensor novo!Machine Workshop correia dentada civic 1.7


Honda Fit 1.4 falhando e engasgando

Honda Fit 1.4 falhando e engasgando

Machine Workshop

 

Honda Fit 1.4 falhando e engasgando nas saídas e retomadas

   Motor funciona normalmente quando em marcha lenta, porém ao andar, engasga nas saídas e quando a rotação do motor está estabilizada em qualquer RPM. Outro sintoma do mesmo problema é a perca de aceleração. O motor começa a cortar a rotação em torno de 5.000 RPM.  

   Ao se acessar com scanner a ECU geralmente apresenta o código P336, que é o protocolo de falha para  o sensor CKP (sensor de rotação). Mesmo com a substituição do sensor que fica posicionado na frente da polia do virabrequim, a falha persiste.

   O problema é causado pelo sistema de ignição, e o motivo desta falha é a interferência eletromagnética causada geralmente pelas velas de ignição, mas que também pode ser causada pela bobina de ignição. A falha ocorre nas velas de ignição por dois motivos distintos:

1- O desgaste das velas de ignição. É muito comum que em revisões e manutenções, os mecânicos ou até mesmo os concessionários não substituírem as velas antes dos Km 70.000. Por se tratar de 8 velas, há a tendencia de se “achar” que as velas de ignição sofrem menos desgaste do que os carros que usam apenas 4. É um erro que apesar de primário, é muito mais comum do que se imagina. A substituição dos componentes de ignição devem ser feitas de acordo com o desgaste. Temos que lembrar que há muitos fatores que encurtam a vida das velas, como por exemplo, o combustível.

2- A instalação de velas não resistivas. As velas de ignição instaladas de forma inadequada, são a maior fonte de problemas no Fit 1.4. Muitos mecânicos ainda persistem em tentar “economizar” e acabam por gerar mais problemas do que resolver. As velas de ignição trabalham com uma tensão muito elevada e com descargas rápidas, então tendem a induzir campos eletromagnéticos.

   Descobriu-se também que assim como os antigos Fiat, o módulo de injeção do Fit é muito suscetível a esse tipo de problema, podendo ele também ser causado pelas bobonas de ignição. Em todo caso, como o valor das bobinas são elevados, recomendo primeiramente a troca das velas (cerca de R$120,00 as 8 velas).

   Muitos dos problemas causados por interferência eletromagnética são muito difíceis de se diagnosticar, mesmo com o uso de scanner.
A causa deste problema, que implica na interferência no processo de calculo da ECU pode causar danos permanentes, dependendo da intensidade da frequência do pulso eletromagnético que a ECU é submetida.

Machine WorkShop Bobina ignição Fit

Civic – 1.7 16V

Honda Civic 1.7 16V

 

Descrição: Motor não pega.

Solução: Em 99% dos casos, o Honda Civic tem problemas co e sensor de fase do comando. Esse problema apesar de ser típico, leva muito tempo para acontecer. A principal causa do defeito no sensor de fase do comando é a alta temperatura suportada pelo mesmo e também há toda vibração causada pelo motor. Ele está localizado do comando de válvulas, porém neste caso o acesso é simples já que há uma borracha na tampa da correia dentada que dá acesso direto ao parafuso de fixação. O sensor sai pelo próprio buraco, sendo o único cuidado a ser tomado é não derrubar o parafuso dentro da capa.

 

 

Honda Civic 1.7 16V

Descrição: O motor pega e apaga em seguida, idêntico como se fosse uma falha no sistema de imobilizador. Ao dar a partida com o pedal do acelerador acionado, o motor pega e mantém funcionando totalmente quadrado; caso queira sair com o veículo  o motor apaga. Como apresenta constantemente pelo scanner o código de falha (sensor de fase), foi substituído e nada resolvido, apesar de ter testado circuito como alimentação…   Continuar Lendo…

Civic – Alarme Anti Furto

Sistema anti-furto ou Alarme

O sistema de alarme do Civic é bem simples, e é composto por:

  • Módulo ou Central, onde é processado todas as informações de sensores e recepção do telecomando;
  • Controle Remoto ou Telecomando: Responsável por enviar comando por frequência de rádio;
  • Sensores de porta ou Interruptores de porta: Monitora a abertura e fechamento das portas;
  • Sensor de Ultra-Som ou Sensor de Movimento: Responsável pelo monitoramento do interior do veículo.

 

A maior parte dos problemas com o sistema de alarme é causada pela quebra do telecomando ou pela descarga da bateria. Então, antes de procurar ajuda, faça uma análise detalhada do telecomando em busca de possíveis danos como: umidade, teclas quebradas, etc.

Civic – Trava Elétrica

Travas Elétricas

No sistema de trava elétrica do Civic, os motores são fixos  em suportes nas fechaduras e cada porta tem seu próprio motor.

Os motores da trava elétrica do Civic são Passíveis de conserto, oferecendo assim, uma opção ao usuário. Na concessionária, o motor não é vendido separadamente, portanto, se você optar por uma peça nova, vai ter de comprar o conjunto completo (fechadura).

O sistema de travamento elétrico é dividido em:

  • Motor, responsável pelo acionamento das articulações da fechadura;
  • Chicote, responsável pela condução de energia entre os componentes;
  • Botão de acionamento, comanda abertura e fechamento no interior do carro;
  • Relê ou módulo da trava, responsável pela alimentação e reversão de tensão  nos motores.

O diagnóstico adequado evita dor de cabeça e gastos desnecessários, pois a simplicidade do sistema é só aparente e os componentes são de difícil acesso.

Civic – Vidro Elétrico

Vidro Elétrico

O conjunto elétrico de acionamento do civic é excelente, porém, alguns problemas que são comuns.

  • Os motores dos vidros traseiros tendem a travar com a falta de uso, e neste caso, a recuperação é a melhor opção.
  • O conjunto de botões da porta dianteira esquerda tende a queimas por infiltração de água. Lembra daquele dia de chuva que você deixou o vidro aberto para não embaçar o vidro? Então, após alguns dias o processo de oxidação cuida do resto.

Motores

O motor do vidro elétrico do Civic é dividido em:

Cabeçote ou Mancal, onde se localiza a engrenagem principal;

Porta Escovas, que é o suporte dos “carvãozinho”ou escovas e no caso do Civic também há um fusível térmico que tem a função de evitar o superaquecimento e a queima do motor. É uma peça importante e responsável pela maior parte dos problemas relacionados ao motor;

Induzido, é a peça responsável pelo “movimento”. Quando energizada, ela magnetiza suas bobinas e em conjunto com os imãs do copo ou campo, geram movimento. A força e velocidade dos motores elétricos está relacionada a esta peça.

Máquina

A máquina do vidro elétrico do Civic é dividido em:

  • Haste, que é por onde o suporte que se prende ao vidro se movimenta;
  • Cabos, que é a responsável pela transferência de força do motor para o vidro;
  • Roldana, que tem a função de diminuir o esforço necessário para o movimento.

Botões ou Comandos

São os acionadores dos motores. É através dos botões que você controla o sistema. No conjunto da porta do motorista há uma placa embutida para a automatização do vidro do motorista.